Horizonte…

OlĆ”!

No post anterior o assunto foi maturidade, na verdade um depoimento pessoal sobre uma fase certa na vida de toda mulher.
Neste curto rascunho, escrevo algo bem simples e nem sempre levado a sĆ©rio por nĆ³s.

Vaidade x Auto Estima.

Com o tempo, esse processo de mudanƧa vai acontecendo. Cabelos brancos, a pele comeƧa a nos dar sinais que a idade chegou, a preocupaĆ§Ć£o com o peso se torna cada vez mais intensa e a procura por desacelerar este processo de envelhecimento aumenta insistentemente.
Mas a gente esquece que mais importante que a necessidade em ter um belo corpo, Ć© ter um corpo que nos satisfaƧa. A vaidade em buscar a jovialidade perdida nĆ£o pode se sobrepor ao nosso verdadeiro bem estar fĆ­sico. E a nossa auto estima precisa existir independentemente desse corpo ou desse visual muitas vezes tĆ£o desejado e nem sempre alcanƧado. Mudar para buscar alguma aceitaĆ§Ć£o da sociedade ou atĆ© mesmo para atender nossas prĆ³prias exigĆŖncias pessoais adquiridas e construĆ­das ao longo dos anos pode nĆ£o ser a melhor opĆ§Ć£o.
HĆ” na maturidade uma beleza sem igual.
Eu diria que Ʃ um infinito florescer, pois Ʃ aqui que a vida comeƧa. RecomeƧa!
Ganhamos um novo olhar. Um vigor diferente. A experiĆŖncia se torna cada vez mais rica porque a intensidade de nossos atos, de nossos desejos nos faz querer mais. Nos faz querer ir alĆ©m de nossos limites.
Eu diria que se inicia uma linda e nova jornada, onde somos acolhidas pela vida e cabe a cada uma de nĆ³s apreciarmos o que temos de melhor. Nasce uma nova necessidade em aprender a cuidar!
Cuidar de nosso corpo, da nossa mente mas sobretudo deste lindo e novo horizonte.

Boa noite! šŸ™‚

AnĆŗncios