Você sabe o que deseja?

Você sabe o que deseja?

Pergunta simples e nem sempre óbvia.

Quantos de nós já nos deparamos com situações difíceis, sofríveis ou conflituosas?

Situações inevitáveis e inerentes a vida. Que independem de idade, sexo ou poder aquisitivo.

Mas…Dá pra buscar um equilíbrio aí. Como?

  • Sendo protagonista de sua própria vida!!!

Quanto mais você souber sobre si mesmo mais assertivo será em suas escolhas. Em seus objetivos pessoais, profissionais, etc. É quase mágico esse processo de descoberta. Sim, não é simples e fácil para todos. Portanto quando você se descobre e se posiciona ou se “reposiciona” diante do mundo, é como um “cair de fichas” desenfreado que te impulsiona, te motiva, te faz ousar. Te faz ir além de suas potencialidades.

Sim, ousar!

Não é possível acertar sempre sem assumir riscos.

Ganhar também significa perder!

O risco é um ingrediente que não pode faltar em qualquer experiência assim como a cautela é fundamentalmente importante.

A vida é uma parede branca, disponível para ser pintada, escrita, do jeito que quisermos. Cada um a sua maneira. Com sua arte, com seus desejos, vontades e sonho grande!

Não importa a fase.

Aproveite, faça o que goste, ame, respeite e acima de tudo permita-se, seja dono, faça do protagonismo o seu mantra, a sua mágica sempre!

 

Anúncios
Maternidade

Maternidade

Um sentimento que me invadiu aos poucos…

Ser mãe não é instintivo. Mas é tão nobre e digno que fico a pensar o que seria de mim sem o melhor dos presentes, sem a mais linda das jóias que eu jamais poderia pensar em receber!

Ainda em meu ventre me fazia sentir a mulher mais linda desse mundo. “Sua Majestade o Bebê”! A minha princesa, o meu botão de rosa que nasceu de mim e que cresce sem fim…

Dona de uma vivacidade incrível e de uma alegria que nunca vi igual.

Quantos passeios, quanta brincadeira cultural…Quanto faz de conta! Eu costumava dizer que durante a semana eu tinha 15 minutos de fama. Pois chegava tarde do trabalho e em função da separação os finais de semana eram  alternados. Eu precisava e desejava aproveitar cada minuto!!!

Na verdade ela era incansável mesmo. Ainda é…

Aprendi a administrar a maternidade. Do jeito que era possível sem perder o mais precioso dos momentos. O seu sorriso!

Eu diria que era um momento quase sagrado! Priorizava a qualidade do tempo. Não adiantava tentar obter a  maior quantidade do mesmo, já que ele me era escasso. Como? Chegava as 21 horas e ela tão pequenina, me esperando com os olhos quase fechando. Enquanto eu tomava banho, ela colocava um banquinho do lado de fora e me aguardava. Brincávamos de contar história inventada. Começo, meio e fim; de “o que é o que é” , e eu finalizava a noite sempre com um conto de fadas diferente. E ela dormia…

A gente nunca sabe qual será o resultado de nossa educação, de nossa maternidade. Mas hoje, quando vejo sua bondade, sua doçura, seu encantamento e paciência com os velhinhos, com as crianças, seu caráter, seu brilho nos olhos nas escolhas que faz e sobretudo a sua lealdade e transparência, vejo que fui verdadeiramente agraciada pela vida.

Ainda me sinto com a “rainha na barriga”. Porque meu orgulho é enorme. E a minha pequena que é GRANDE em todos os sentidos, merece tudo o que é de bom nessa vida. Absolutamente tudo.

De mãos dadas, agora só de vez em quando, mas sempre estarei aqui. Penso ser este o genuíno papel do que venha ser uma “mãe”. Cada uma do seu jeito e no seu próprio tempo. Estar atenta aos detalhes, com olhos de onça, saber a hora de sair de cena e ser dona de uma escuta ativa impecável.

Isso se chama Amor.

Uma dança, uma vida!

Uma dança, uma vida!

Dançar é como flutuar…

Uma entrega íntima, de si mesma.

Pra você, por você, com você!

É desbravar um mundo novo…

De possibilidades,

De cumplicidade,

De vontade!

É sentir-se plena, é se deixar levar.

É também poder imaginar e quem sabe poder sonhar!

Uma ponta de pé,

Um giro,

Uma volta!

Um sorrir que não cessa, que deseja incansavelmente…

Uma necessidade,

Um vício,

Uma paixão!

Paraíso

Paraíso

Um pedacinho do Paraíso ali, do lado da estrada…

Foi assim que encontramos esse lugar quase escondido, saindo do Lago de Garda (não lembro o nome).

Um lugar pitoresco, de uma beleza sem igual. Ficamos parados e extasiados com a riqueza de uma natureza tão delicada e tão preservada.

O Lago por si só já desperta encantamento. Com 52 km de extensão, ele fica entre Milão e Veneza. Muito estratégico como base. Pois de lá fomos pra Verona, Bolonha, Veneza entre outras cidades.

Lago e montanha.

Sol e neve. Lindo demais!

E saindo do pólo turístico da Itália descobri tanto lugar, que sim, esse é um lugar cuja paixão será eterna! A Itália me fascina…

Sirmione é uma das cidades que se localizam nas margens do Lago e que amei conhecer. Fomos duas vezes e quero voltar.

Dona de uma região termal incrível, suas águas tem propriedades curativas. Sem contar que para quem curte uma água quente é muito relaxante. Além da parte medicinal tem várias opções relacionadas a beleza e estética.

Ficar nas margens do Lago é uma ótima opção para conhecer muitos destinos diferentes, simples e fora do tumulto. Onde raramente o turista vai. Assim como o Santuário que conhecemos. Uma igreja cravada na rocha. O Santuário Madonna Della Corona, escondido no Monte Baldo a 770 m de altura.

Mais um pedacinho de Paraíso, do qual você jamais esquecerá! ♡

Destino

Destino

Olá pessoal!

Hoje faltando exatamente um mês para as férias, abro mais uma categoria de assuntos. Viagem!

Quem não curte contar os dias, planejar e viver cada detalhe até a chegada do próximo voo, trem, ônibus, carro, moto ou até mesmo uma boa caminhada com a mochila nas costas?

Sou uma pequena colecionadora de lugares, e quando gosto eu volto!

E dessa vez será novamente a “caliente” Espanha. A conheci no inverno, verão e agora nosso retorno será especial por vários fatores que detalharei nos próximos posts.

Encantadora, acolhedora e dona do melhor churros que já comi! Sim! É muito comum no inverno sair à noite para comer churros, servidos com creme de chocolate! Eles são pequenos e divinos.

Sabor, frio, calor! Tudo isso junto e misturado, nas ruas iluminadas de cada cidade. Cada uma com sua peculiaridade. Gente andando nas ruas com seus casacos e entrando nos bares, cafeterias, lojas para se proteger do frio. Nada de luxo. Tudo muito simples e bonito de ver e fazer!

Mas dessa vez também quero poder ver o lindo e arrebatador Flamenco! Será uma novidade. O som da castanhola, a batida forte e rítmica dos pés no tablado, o olhar concentrado dos dançarinos! Uma paixão antiga que carrego dentro de mim. Inexplicável o que sinto quando ouço aquele som….

Bom, hoje foi somente para dizer que escrever sobre lugares e viagens, também será um dos focos do Blog.

Escrever, escolher uma imagem que represente as palavras, mudar o tema e layout do Blog, tem sido uma distração única!

Uma verdadeira marinheira de primeira “viagem” 🙂

Domingo

Domingo

Hoje decidi não ser específica em meu Blog.

Sobretudo (amo essa palavra), porque no mundo não existe apenas mulheres e a saúde é um dever de todos. Com quem? Consigo mesmo em primeiro plano.

Homens. E por que também não escrever sobre eles? Tive um super PAI, tenho um companheiro que amo que me apresentou o mundo e um irmão que tem a mais doce voz ao cantar.

Filhos? Poxa, tenho uma filha maravilhosa, que sempre sorri diante de meus queixumes. Que ao nascer sorria gorjeando e gorjeava sorrindo.

Amigos? Nunca tive muitos, a timidez nunca me permitiu mas os poucos que ganhei durante a vida, ainda que com pouco contato são pessoas que guardo no coração…Quem são? Para não causar ciúmes menciono apenas a de infância Eliane Biasi, minha irmã postiça, que esteve e estará sempre perto de mim. E a de adolescência, a Luciene Coca, que simplesmente me fazia rir mesmo quando estava triste e fazia pão de queijo toda vez que íamos em sua casa mortas de fome (rsrs). O “íamos” é por conta de minha irmã que não saía do meu pé…(rsrs) Luciana Bosqueiro, que amo muiiiito.

Hum, está faltando gente aqui: a Lívia, minha irmã brava e poeta. Delicada e especial. E minha Super mega mãe, a Dona Maria. A rainha da hipérbole.

Cunhados? O parágrafo será somente dele. Roney Altieri. Um cara com um coração gigante, um escritor formidável….esse precisa criar um Blog pra ontem! Quantas historias tem pra contar. Certamente teria record em visualizações!

Pessoal, a poesia sempre foi o meu grande impulso para escrever. Mas descobri que Poesia não é somente um monte de palavras reunidas, as vezes com rima, as vezes sem. Poesia é flor na janela, é sorriso espontâneo, é assistir Freddie Mercury e chorar a cada composição, a cada performance e acima de tudo a cada gesto ou sombra da mais pura sensibilidade jamais vista.

Então meus ainda “poucos seguidores”, escreverei aqui nesse Blog o que vai em minha alma!

Bom domingo e uma ótima semana! 🙂

Relaxe!

Relaxe!

Conheci a massagem quando tive um outro probleminha aos 43 anos…rs.

Capsulite Adesiva. Aff.

Pra quem não conhece é a síndrome do ombro congelado. E como se não bastasse um ombro só, quando um ficou bom o outro ficou ruim. Há quem dizia que eu mais parecia um tiranossauro rex. Sim, meu braço não subia!!! Mal dava para lavar a cabeça, arrumar o cabelo, etc. Mas como a resiliência é uma de minhas forças soube rir de mim mesma e superar tudo isso.

Diante de algo que demorou 1 ano para cada ombro, entre fisio, hidroterapia, acupuntura, infiltração como tratamentos, eu procurei minha amiga de colégio Gabriela Melendes, que na época tinha um SPA.

Formada em Educação Física, especialista em massoterapia, optei em fazer um pacote de massagem pela primeira vez em minha vida.

Qual finalidade?

A massagem além de ajudar na tensão, ela ajuda a soltar a musculatura. Tanto na capsulite quanto na artrose, cuja musculatura se não for cuidada vai se atrofiando cada vez mais.

Hoje, vejo na massagem a possibilidade de uma desconexão de si mesma. Necessária para complementar um tratamento mas especialmente para trazer leveza, descontração muscular e zero estresse! 🙂

Mais um cuidado que nosso corpo agradece.

Não somente para quem tem algum problema físico e precisa se reabilitar mas também para aquela pessoa que cuida ou acompanha um parente doente por exemplo. Por quê? Para ter serenidade em continuar lutando, cuidando e amando.

Podemos fazer um post sobre os vários tipos de massagens com uma profissional…

Enquanto isso, ousem e relaxem!

Horizonte…

Horizonte…

Olá!

No post anterior o assunto foi maturidade, na verdade um depoimento pessoal sobre uma fase certa na vida de toda mulher.
Neste curto rascunho, escrevo algo bem simples e nem sempre levado a sério por nós.

Vaidade x Auto Estima.

Com o tempo, esse processo de mudança vai acontecendo. Cabelos brancos, a pele começa a nos dar sinais que a idade chegou, a preocupação com o peso se torna cada vez mais intensa e a procura por desacelerar este processo de envelhecimento aumenta insistentemente.
Mas a gente esquece que mais importante que a necessidade em ter um belo corpo, é ter um corpo que nos satisfaça. A vaidade em buscar a jovialidade perdida não pode se sobrepor ao nosso verdadeiro bem estar físico. E a nossa auto estima precisa existir independentemente desse corpo ou desse visual muitas vezes tão desejado e nem sempre alcançado. Mudar para buscar alguma aceitação da sociedade ou até mesmo para atender nossas próprias exigências pessoais adquiridas e construídas ao longo dos anos pode não ser a melhor opção.
Há na maturidade uma beleza sem igual.
Eu diria que é um infinito florescer, pois é aqui que a vida começa. Recomeça!
Ganhamos um novo olhar. Um vigor diferente. A experiência se torna cada vez mais rica porque a intensidade de nossos atos, de nossos desejos nos faz querer mais. Nos faz querer ir além de nossos limites.
Eu diria que se inicia uma linda e nova jornada, onde somos acolhidas pela vida e cabe a cada uma de nós apreciarmos o que temos de melhor. Nasce uma nova necessidade em aprender a cuidar!
Cuidar de nosso corpo, da nossa mente mas sobretudo deste lindo e novo horizonte.

Boa noite! 🙂

Somos 4

Somos 4

Mais que irmãos

Filhos Do coração.

Cada um do seu jeito

Mais que “amor perfeito”.

Música e poesia

És nossa filosofia.

União, Irmandade

Brilho e muita bondade.

Somos feitos de amor,

Do aroma de cada flor.

Somos feito de abraços,

De risadas no terraço.

Somos 4,

Filhos Da dona Maria,

Intensidade e alegria!

Filhos do Valtão

Eterno coração…

O que é ser Mãe?

O que é ser Mãe?

Pra cada um de nós pode haver respostas distintas.

Pra mim significa saber colocar limites no momento justo.

Amar não é suficiente para o exercício da maternidade.

Tão pouco ter sua eficácia.

Ser mãe não é instintivo.

O olhar, o carinho, o cuidar fazem parte de nossa atuação como mãe mas somente isso não deixa nossa verdadeira marca de “amor”.

Desde o primeiro olhar, o aprendizado é diário. E ele não tem fim.

Cada uma tem seu jeito em fazer isso. Não existe receita genérica pra maternidade.

E cada uma de nós o faz brilhantemente e de forma tão única e tão natural que os frutos só podem ser bons! Ou pelo menos o nosso desejo é que sempre o sejam.

As vezes a gente acerta.

As vezes a gente erra.

Somos seres humanos, antes de sermos mãe!

Ser mãe pra mim é como minha mãe me educou. A mim e a meus irmãos. E foi assim que eduquei minha filha. Com erros e acertos.

Com amor, com zelo, com atenção, com muita firmeza nas atitudes e limites.

Sim, limites!

Paradoxalmente quanto mais firmeza e limites, pois não dá pra deixá -los fazer tudo que querem, mais amados se sentem. Amados, protegidos, fortes pra vida!

Impor limites é um gesto de amor grandioso.

Lembrando que impor limites não é usar de sua força física e de seu papel para bater em uma criança ou adolescente. Isso fere e é proibido. Os tempos mudaram!

Impor limites está na linha do discurso. Tem que ter coerência, leveza, firmeza, princípios. Amor!

Longe de pensar que sou a dona da razão, mas hoje é o nosso dia. E hoje escrevo sobre isso.

Escrevo um pouco sobre algo que acredito ser absolutamente importante em nossas ações como mãe.

E quando digo Mãe, é quem exerce o papel. Não se restringe ao sexo feminino.

Aqui se trata de todas as pessoas que exercem a maternidade independente de sexo, idade, se foi por concepção, adoção ou não.

Ser mãe é saber também pedir desculpas. É saber que nem sempre estamos certas.

Ser mãe é inclusive e sobretudo saber sair da cena no devido tempo!

Tenham um feliz dia!🌹

Tapete de Flores!

Tapete de Flores!

Eis meu vislumbre

A linda e histórica casa…

Em pleno jardim

De noite, entre os vagalumes.

Um lindo luar sem fim!

De família unida,

Primos, avós,

Quantos pães ali se fazia…

Pelas mulheres,

Dessa grande família!

À mente vem os porcos,

O trigo, a cevada…

Quanta saudade,

Ali da nossa metade!

Aos pés desse singelo tapete!

Por que não dormes?

Por que não dormes?

Por euforia

Ou falta de alegria?

Falta de poesia,

Jamais poderia….

Enquanto não dormes, pensas…

Pensas sem vícios,

E escreve uns rabiscos!

Se encontras em devaneios,

Dos sonhos mais verdadeiros!

Mas se não dormes, como sonhas?

Sonhas acordada…

Da realidade um dia desejada.

Transformas a noite…

Da escuridão,

Ao esplendor de cores!

Do vazio,

Ao mais profundo,

Dos amores….

Flor ou Pimenta?

Flor ou Pimenta?

Ambas!

Se misturam e se fundem!

Uma necessita da outra…

Energia ou doçura?

De tudo um pouco!

Resiliência e muita “bravura”

Assim sou eu,

Doce de essência…eis a Flor!

“Ardida” e ciumenta,

De “Pimenta” eu me vou!

E ando,

Penso,

Escrevo como sinto,

E sou!

Egoísmo ou Ignorância?

Egoísmo ou Ignorância?

Hoje foi o dia que retornei ao trabalho. E mesmo assim não será como habitual. Me senti “armada” diante do inimigo invisível. Pode estar em qualquer canto. Sem mencionar que está. Sem dar anúncio de sua presença. É por isso que mesmo sendo difícil precisamos ficar em casa. Quando vejo pessoas que conheço fazendo o contrário fico triste…Quando vejo pessoas indo as ruas, socializando como se nada estivesse acontecendo me sinto indignada com o ser humano. Egoísmo e ignorância. Essas são as palavras que mais dão eco no Brasil…
Crescimento exponencial. Pandemia. Sistema de Saúde colapsado. Mortes e mortes. Esse é o cenário e as pessoas continuam achando que tá tudo bem. Que pode se encontrar com uma, duas ou três pessoas. E sabe lá quantas mais. A que preço?
Cadê a dignidade do brasileiro? O respeito ao próximo? Cadê o respeito pelos médicos, enfermeiros que se expõe diariamente por não ter opção? Cadê? 😷😔

O Cravo e a Rosa…

O Cravo e a Rosa…

Do desejo de um,

Vieram dois.

De Cravo ou Rosa,

Chegaram ambos…

O “Cravo e a Rosa”.

O que seria o 3° filho,

Nos tornamos em quatro!

Quem era o caçula?

Ela, A Rosa…

Frágil no início…

Mas forte e cheia de espinhos,

Renasceu, cumprindo seu propósito.

Bela, destemida, singela, poeta.

O Cravo, nosso astro!

Do Sidney Magal a Clube da Esquina, hoje segue sua sina.

A de cantar, compor….nos enchendo de amor.

Tanto Cravo como a Rosa, deram lindos brotos…

Brotos de amor, de essência, de continuidade.

Cravo e Rosa são meus irmãos gêmeos.

45 anos, de história, de vida,

De amor e poesia.

Eli!

Eli!

Seria pouco dizer que é somente uma amiga.

Assim como seria injusto chamá -la de irmã.

Uma metade de cada, assim ela é.

Aquela que sempre tem voz,

Mas que não é o meu algoz.

Aquela que brilha,

Além da ponta de uma sapatilha!

A que não precisa ser exposta,

Pra mostrar o quanto se expõe.

Aquela que na tristeza,

Somente escorre lágrimas

Sem mexer um só músculo.

A que sempre viveu a vida

Como se fosse seu último sopro,

Nos mostrando o que é viver…

Aquela que no silêncio de seu amor,

Jamais deixou de se importar com quem sente dor…

A que ouve confidências,

E sabe fingir demência (rs)!

Aquela que encontrou o mais puro dos amores,

E a transbordou…

De amor e doçura lhe inundou!

Essa, aquela…

Eli é o nome dela!

A que fazia bigudinho aos 12 anos e chegava na minha casa com o cabelo gigante cheio de papelote,

Que tinha pavor de ver a gente lavando louça…

E que junto comigo fugia da minha irmã Luciana….rsrs.

Uma das pessoas mais importantes da minha vida…

Simplesmente obrigada por fazer parte dela durante todos esses 37 anos!

37 anos de amizade,

37 anos de irmandade…

37 anos “De tudo um pouco”….♡